Quarta Parede comemora 10º Aniversário

22 10 2012

Quarta Parede: 10 anos a mapear olhares contemporâneos

Passaram dez anos desde que iniciámos este projeto profissional, para que a Beira Interior se afirmasse como uma plataforma de passagem das artes performativas nas suas formas mais contemporâneas.

Foram muitos os projetos que propusemos, tantos quanto a sua diversidade, uns esteticamente perfeitos, outros provocatórios, e também inovadores nas suas linhas de ação.

Foram várias dezenas de criadores nacionais e estrangeiros que, com o seu olhar, mapearam estes dez anos das artes performativas, nas diversas disciplinas artísticas, até à mais indisciplinada, a multidisciplinaridade.

Foram muitas as cumplicidades, tantas que provocam um enorme desejo de as continuar, que nos uniram a outras regiões do País e da Europa.

Foram dezenas os que nos apoiaram e permitiram perseguir o nosso sonho.

Foram muitos os momentos singulares que vivemos com milhares de espetadores, e é do cruzamento de todos estes olhares que deixamos este documento, para que o efémero do espetáculo continue tão vivo quanto a arte.

Rui Sena, diretor artístico

A Quarta Parede comemora o seu 10º Aniversário, no dia 21 de outubro.2012.

No âmbito das comemorações, disponibilizará online o livro “Quarta Parede: 10 anos a mapear olhares contemporâneos”, que contém informação sobre todas as atividades desenvolvidas ao longo do seu percurso, no seguinte link:  http://issuu.com/quartaparede/docs/quartaparede10anos

Para o público do espetáculo multidisciplinar “Entretecer”, em cena na Covilhã – Auditório do Teatro das Beiras, estão reservadas:

– a entrada de dia 23 de outubro será gratuita, devendo ser feita reserva para os seguintes contactos: qp@quartaparede.pt | 275 335 686 | 969 785 312;

– uma mostra interativa do livro digital, em mesa multi-touch, cuja adaptação foi elaborada por Bruno Mateus e Filipe Martins.

* conceção logo: José Manuel Castanheira

Anúncios




“Entretecer” na Covilhã, a partir de dia 23 de outubro

22 10 2012

crédito foto: Helder Milhano

Depois da estreia no Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco, o espetáculo multidisciplinar “Entretecer”, uma produção da Quarta Parede – Associação de Artes Performativas da Covilhã e da Pé de Pano – Projetos Culturais, com direção de Maria Belo Costa estará em cena na Covilhã, de 23 de outubro [terça-feira] a 27 de outubro e de 30 de outubro a 1 de novembro, no Auditório do Teatro das Beiras, com sessões às 21h30.

A apresentação de dia 23 de outubro.2012 [terça-feira], estará inserida nas comemorações do 10º Aniversário da Quarta Parede. A entrada será gratuita, devendo ser feita reserva para os seguintes contactos: qp@quartaparede.pt | 275 335 686 | 969 785 312.





“ENTRETECER”, estreia de nova criação, a 19.outubro.2012

8 10 2012

Cartaz Entretecer. Conceção: Helder Milhano

ENTRETECER, a nova criação da Pé de Pano e da Quarta Parede, com direção de Maria Belo Costa, estreia no próximo dia 19 de outubro, às 21h30, no Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco.

Estará depois em cena no Auditório do Teatro das Beiras, na Covilhã, de 23 a 27 de outubro e de 30 de outubro a 1 de novembro, às 21h30.

No dia 21 de novembro.2012 será a vez de Guimarães receber este espetáculo, no pequeno auditório, do Centro Cultural Vila Flor.

Sobre ENTRETECER:

O espetáculo Entretecer parte da ideia de que uma Manta Comunitária é o mesmo que Lugar, Paisagem, Geografia, Mapa.

No mesmo espaço e tempo coabitam as artes plásticas, a dança e o teatro, criando relações entre o real e o virtual, pensamentos construídos e sentimentos subjetivos, cores e movimentos, texturas e gestos, velocidades e registos gráficos… Neste ligar, os mapas.

Os mapas apresentam-se em formatos distintos, horizontais, verticais, invisíveis. São mapas da pele, contêm as dobras, os vincos, os riscos do tempo. São mapas de corpos, de roupas, de terra, de vozes, letras e sons. São mapas de nada, que se erguem e desaparecem, dependendo do ponto de vista, daquilo que se quer ver. Dos vários mapas-retalhos, que teia, que trama, que manta se constrói…
As imagens surgem como o vento, revelam outros lugares fora da cena, que pela experiência se inscreveram no corpo. Há um movimento de errância através desses lugares no e pelo corpo próprio dos performers. Orientação, desorientação e reorientação entre dois caminhos, o da cena e o da memória.

E sempre as perguntas: Como se constrói o lugar onde vivo e como isso me constrói a mim. Como contamino os lugares e como eles me contaminam a mim.

Entretecer é um projeto de Investigação e Criação, que utiliza a construção de uma Manta de Retalhos como conceito unificador e base metodológica. Desenvolveu-se no cruzamento entre a dança, o teatro e as artes plásticas, com uma participação ativa de várias comunidades, junto das quais os criadores desenvolveram pesquisa através de oficinas de experimentação artística.

Numa primeira fase foram envolvidos grupos de seniores de S. Torcato (Guimarães), de Lentiscais e de Taberna Seca (Castelo Branco), numa pesquisa em torno da construção da Memória e do Território e das relações entre Identidade Individual e Coletiva. Num segundo momento, esta pesquisa alargou-se a um grupo de crianças de S. Torcato, já que nas outras duas aldeias já não há crianças. As diferenças entre os dois lugares ultrapassam variantes geográficas e culturais, assumindo a paisagem de experiências destas pessoas todo o protagonismo nas suas singularidades e misteriosas teias de sentido.

O espetáculo multidisciplinar agora apresentado culmina este processo e dá forma a estes mistérios.

Ficha artística/técnica:

Conceção e direção: Maria Belo Costa

Interpretação: Maria Belo Costa e Sílvia Ferreira

Conceção Plástica: Lara Soares

Paisagem Sonora: Defski

Vídeo e Design Gráfico: Helder Milhano

Desenho de Luz: Pedro Fonseca

Produção Executiva: Celina Gonçalves

Produção: Pé de Pano – Projetos Culturais, Quarta Parede – Associação de Artes Performativas da Covilhã

Coprodução: Centro Cultural Vila Flor, Câmara Municipal de Castelo Branco/Cine-Teatro Avenida

Apoio: Junta de Freguesia de Castelo Branco