Festival Y#09 | Aldara Bizarro apresenta “A Casa”, dia 3.Julho.2011, em Torres Novas

27 06 2011

crédito foto: Rita Vieira

Termina neste domingo, dia 3.Julho.2011, o Festival Y#09 – festival de artes performativas, com a apresentação do espectáculo de  dança “A Casa”, de Aldara Bizarro, às 19h30, no Jardim das Rosas, em Torres Novas.

Sobre “A Casa”:

A Casa é um espectáculo de dança que gira em torno da casa ideal de cada um.

Alicerçada num conjunto de entrevistas recolhidas e filmadas em vídeo entre 2009 e 2010, a Casa é construída a partir de um projecto elaborado com a arquitectura das vontades das muitas pessoas entrevistadas.

A Casa convida-nos a entrar no espaço da memória, da construção e do desejo, transportando-nos para os lotes de terreno da utopia.

Anúncios




Festival Y#09 | Patricia Caballero apresenta “Chronoscopio”, dia 24.Junho.2011, na Covilhã

22 06 2011

créditos reservados

Patricia Caballero apresenta a performance “Chronoscopio”, no dia 24.Junho.2011, às 21h30, no Auditório do Teatro das Beiras – Covilhã, no âmbito do Festival Y#09 – festival de artes performativas.

Sobre “Chronoscopio”:

Concebido como próximo de um objecto dançante ou coreográfico, Chronoscopio entra em limiares insólitos da percepção, apoiando-se em fenómenos físicos e deixando que os objectos marquem alegremente a sua omnipotência. Este trabalho explora o olhar que nasce detrás dos olhos, o olhar que surge quando olhamos para o fogo.





Festival Y#09 | Macarena Recuerda Shepherd apresenta “That’s the story of my life”

22 06 2011

créditos reservados

Macarena Recuerda Shepherd apresenta o espectáculo de teatro de objectos/multimédia “That’s the story of my life”, no âmbito do Festival Y#09 – festival de artes performativas. No dia 23.Junho, às 21h30, no Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco e no dia25.Junho, às 21h30, no Teatro Virgínia, em Torres Novas.

Sobre “That’s the story of my life”:

O meu objectivo é criar um álbum de família sem família. Encontrar os diferentes suportes visuais de uma narração diferente. Valer-me de imagens ou de imagens-texto para desenhar uma tipologia autobiográfica. Uma autobiografia visual, que vai mais além do auto-retrato e que estabelece uma ligação entre o autor, a vida e a descrição desta.





Festival Y#09 | Tiago Rodrigues apresenta “Se uma janela se abrisse”, dia 21.Junho.2011, na Covilhã

20 06 2011

créditos reservados

Tiago Rodrigues apresenta “Se uma janela se abrisse”, amanhã, dia 21.Junho, às 21h30, no Auditório do Teatro das Beiras – Covilhã, no âmbito do Festival Y#09 – festival de artes performativas.

“Se uma janela se abrisse” foi nomeado espectáculo do ano de 2010, pela Sociedade Portuguesa de Autores.

Sobre “Se uma janela se abrisse”:

O que vemos, quando assistimos às notícias, às oito da noite, num canal de televisão? Uma proposta da realidade. Uma empresa de jornalismo diz-nos o que é importante no espaço/tempo de um dia. E diz-nos que aquela é a realidade de que fazemos parte. Uma realidade onde, regra geral, nenhum dos nossos pensamentos ou gestos diários estão registados.

Tiago Rodrigues fez um primeiro esboço deste projecto que apresentou a solo no Teatro Maria Matos, em 2009, com o título “Outro dia”. Recorrendo à “dobragem” de vozes, substituiu as palavras de um telejornal por outras palavras, as suas, na tentativa de contar a história de um outro dia. Esta primeira experiência continua a dar mote para esta nova produção.

Substituir o discurso público pelo íntimo é o ponto de partida de “Se uma janela se abrisse”, um espectáculo que descobre formas alternativas de falar dos factos que são “notícia”. A partir daí, nasce um outro “jornalismo”, à escala humana de um palco, onde um olhar entre dois actores pode ter a mesma importância que o fenómeno do aquecimento global.

O título do espectáculo nasce dos versos de Alberto Caeiro, ele próprio versão pública da intimidade de Pessoa: “Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora / E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse / Que nunca é o que se vê quando se abre a janela”.





Festival Y#09 | Circolando apresenta “Charanga”, dia 18.Junho.2011, em Castelo Branco

13 06 2011

crédito foto: Márcia Lessa

Castelo Branco recebe o primeiro de dois espectáculos a serem apresentados no âmbito do Festival Y#09 – festival de artes performativas na cidade. “Charanga”, da Circolando é apresentada no dia 18.Junho.2011, na Alcaçova do Castelo.

Sobre “Charanga”:

Espectáculo poético e visual, Charanga parte de dois objectos simbólicos, a bicicleta e a fanfarra. Parte das entranhas da terra para desejar os elementos ali ausentes: luz, ar, viagem…

Procura a solidão, a nostalgia dos mineiros… e inventa para eles um sonho de criança. Um sonho de fuga e evasão em círculos de um carrossel. Um sonho que se conta com música. A música de uma pequena filarmónica de sopros. Histórias de um antes de ali chegarem que o que abre o espectáculo transpõe para a tela.

O espaço de sonho tem a forma de um círculo. Um círculo de terra com uma enigmática peça de ferro ao centro. Antes, houve uma vida dentro da terra fria e longas viagens por estradas sem fim.





Festival Y#09 | Ana Deus & Alexandre Soares, a 9.Junho.2011, na Guarda

7 06 2011
crédito foto: Lola Fix

Ana Deus e Alexandre Soares apresentam “Osso Vaidoso”, na próxima quinta-feira, dia 9, às 22h, no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda, no âmbito do Festival Y#09 – festival de artes performativas.

Sobre “Osso Vaidoso”:

Cantigas feitas de duas mãos de guitarras e uma garganta de voz, em Alexandre Soares e Ana Deus.

Osso vaidoso é um projecto musical composto por Ana Deus e Alexandre Soares, voz e guitarra, onde a estrutura da canção se revela na sua simplicidade.
Trabalham principalmente sobre textos de Regina Guimarães, mas também de Alberto Pimenta e valter hugo mãe.





Festival Y#09 | Quarta Parede apresenta “Gota a gota”, dias 7 e 8.Junho, na Covilhã

7 06 2011

 

“Gota a gota”, espectáculo de teatro visual/multimédia da Quarta Parede, para ver hoje e amanhã [dias 7 e 8], às 21h30, na Covilhã [auditório teatro das beiras], no âmbito do Festival Y#09 – festival de artes performativas.